Monday, 7 May 2018

Um texto admirável: “Anónimo? Não, Leocardo!”


Não resisiti a repescar, com o devido respeito, um dos textos mais interessantes para uma análise psicológica do seu autor. O tema versa em torno do que é ser ou não ser ''anónimo''. O autor, Luís Crespo, que agora escreve apenas uma coluna semanal no jornal diário ''Hoje Macau'', dirigido pelo prestigiado jornalista Carlos Morais José, defende uma tese curiosa: criou um blogue e, durante anos, escreveu sob o pseudónimo de ''Leocardo''. Revelou-se ao mundo, numa entrevista ao jornal “O Clarim”, mas antes teve o cuidado de destruir completamente todos os posts que tinha publicado, no antigo blogue, sem se identificar, criando um novo blogue, onde deu a cara – Luís Crespo, aka Leocardo.
E coloca em título, no texto de opinião publicado no “Hoje Macau”, uma frase intrigante: “Anónimo? Não, Leocardo!”, acrescentando que “não sou nem nunca fui anónimo (…) ninguém sabia quem era o Leocardo, até ao dia em que o próprio resolveu revelar a sua identidade. Pois é, mas também ninguém me perguntou”. E deixa uma pergunta também interessante: “Se eu responderia caso a pergunta me fosse colocada de forma directa, inteligível e civilizada? Claro que sim! E mesmo que duvidem, nunca vão poder ficar a saber ao certo, pois não?”
Curiosamente, em entrevista ao jornalista Hérder Beja, do Ponto Final, em 2010, Luís Crespo responde de forma simples e directa a uma pergunta: “Porque é que decidiu escrever sob anonimato?” Resposta: Escrevi sob o anonimato desde sempre. Perante o facto de o jornalista questionar se isso lhe reduziria a credibilidade e poderia desacreditar o conteúdo do blogue, Luís Crespo resvala para o simplório, roçando o ridículo: “Eu diria que se passa exactamente o contrário. Se eu me identificasse, ninguém me lia.” Pois não. E não se perdia grande coisa...

Um adeus macaense?

Faltam exactamente cinco dias para se cumprirem um ano e quatro meses de silêncio daquele que chegou a ser o blogue mais lido e (mais mal) comentado, entre a comunidade de língua portuguesa de Macau, o ''Bairro do Oriente''. Na sua última mensagem, publicada no dia 3 de Dezembro de 2017, o Luís Crespo, mais conhecido por Leocardo, agradece a todos os seus leitores e promete que continuará a ''actualizar o Bairro, sempre que tiver tempo, e contra ventos e marés - que foram muitos, mas isso fica para outro dia''. Aproveita ainda para assinalar o facto de o seu blogue ter cumprido 10 anos de existência, no dia 1 de Dezembro de 2017.
Afinal, ou lhe faltou tempo ou os tais ''ventos e marés'' foram demasiado fortes. O ''Bairro do Oriente'' terá sempre, sem qualquer dúvida, uma função pedagógica de extrema importância, para todos os chineses que queiram aprender a língua portuguesa, a sério. Em praticamente qualquer um dos seus 12.758 posts encontrarão inúmeros termos, palavras e expressões do mais baixo calão, algumas delas denotando uma combinação de palavrões reveladora de uma capacidade criativa que é de elogiar. 


 

Retrato do "Artista" já pouco jovem, com ar nitidamente alucinado e, nalguns casos com expressões faciais que colocam dúvidas sobre a sua sanidade mental (I)






Friday, 23 February 2018

O melhor do Leocardo, aka Luís Crespo

Aqui estão as melhores fotos publicadas pelo Leocardo, aka Luís Crespo. 
Esta escolha resultou de uma votação dos nosso leitores.