Tuesday, 29 November 2016

Dona


Este é um dos meus vídeos preferidos dos Ena Pá 2000, "Dona", de 2005, do disco "És muita linda". "Dona" é obviamente uma canção dedicada à cona, mas um título "honesto" significaria a censura das rádios e das televisões, mas quem ouve e presta atenção apercebe-se que este é um hino à vagina. 

Instrumento de prazer, buraquinho mole, escuro, húmido e discreto, o triângulo amoroso por excelência, é a origem da vida, à entrada e à saída, e enfim, não passa um dia em que um homem normal não pense nela. E apesar de estar sempre tão perto, está às vezes tão longe do nosso alcance. 

Brindemos à cona, e indiferentes ao expediente que os Ena Pá usaram para divulgar a mensagem, cantemos alto e bom som: "Cona, tu és a nossa mãe/Cona, és de onde a vida vem".